[Resenha] Retratos falados dos meus amores impossíveis, de Fabio Baptista

retratos_falados (1)Título: Retratos falados dos meus amores impossíveis
Autor: Fabio Baptista
Formato digital
Gênero: Contos
 Sinopse:
De uma singela cafeteria, ao último pôr do sol. Das lembranças mais doces da infância, às histórias inventadas nos bares da vida. Saudades, medos, angústias, cascas de cebola, amores eternos e corações partidos se entrelaçam nessa coletânea que explora, com beleza e sensibilidade raras, as diversas facetas dos sentimentos que nos fazem humanos.
Resenha:

Assim que iniciei a leitura do – Retratos falados dos meus amores impossíveis fui cativada logo de cara. Há tempos não lia uma coletânea de contos que me agradasse tanto.

A obra do autor é composta por 12 contos – formato digital. E assim que terminei a leitura não consegui definir qual deles me agradou mais. Cada um me conquistou de uma forma diferente.

Ela é o conto que abre a coletânea. O cenário é uma cafeteria onde uma mulher comum entra e pede um café e com olhar distante e lágrimas nos olhos toma uma decisão importante e sai renovada e cheia de esperanças.  E nos próximos contos o narrador vai relembrando sobre aquele time de futebol da infância, cicatrizes profundas e coração partido, da convivência entre pai e filho e as mudanças durante a adolescência, um cliente misterioso de um bar e uma história sinistra, recordações dolorosas de uma filha que volta para cidade natal para o enterro do pai, infância e descoberta do primeiro e único amor que vai durar a vida toda, os conflitos e desejos masculinos da meia-idade, o cotidiano conturbado de um pai de família, abandono, uma mentirinha para assustar, o poder do destino em unir e afastar as pessoas.

Fabio aborda de maneira sutil e envolvente acontecimentos corriqueiros de amores e desejos quase impossíveis, fala das amarguras da vida, da felicidade e da saudade, de encontros e desencontros, das descobertas mágicas na infância, de oportunidades perdidas e arrependimentos. Sentimentos que permeiam a humanidade.

A escrita do autor é romantizada e espirituosa e essa harmonia deixou a leitura prazerosa do início ao fim. O tipo de leitura difícil de largar.

O autor brinca com as palavras, escreve com paixão, cria textos expressivos que, ora divertem ora emocionam o leitor.

Uma coletânea para ler e reler. Leitura leve, fluída, divertida e emocionante!

Os contos são muito bem escritos e não encontrei erros de revisão.

Recomendo.

 

 

2 comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *