[Divulgação] Mais de A . J . Kazinski – O último homem bom – O sono e a morte – Editora Alaúde – Selo Tordesilhas

Olá leitores e leitoras!!

Tive o prazer de conhecer a dupla de autores dinamarqueses A . J . Kazinski lendo a obra A Santa Aliança  um thriller extraordinário que me cativou nas primeiras páginas e acabei me tornando fã dessa dupla. Reuni aqui mais duas obras incríveis de A . J . Kazinski, O último homem bom e O sono e a morte.  Vamos conhecer as obras, as críticas e um pouco dos autores.

As capas são lindas!!

9788564406544-altaTítulo: O último homem bom
Autor: A. J. Kazinski
Título original (dinamarquês): Densidstegodemand
Tradução: Cristina Cupertino
Capa: Raul Fernandes
Gênero: Thriller
Dados técnicos
ISBN: 978-85-64406-54-4
Formato: 16 x 23 cm
Páginas: 480
Preço: R$ 39,90
Acabamento: P&B, capa mole com orelhas
Edição: 1ª, 2013

Onde comprar

SINOPSE

Uma série de mortes estranhas ao redor do mundo chama a atenção de um policial italiano. Todas as vítimas eram humanitários e apresentavam na pele uma marca desconhecida. Inicia-se assim uma investigação sobre o que parece ser o assassinato em série de um grupo de pessoas genuinamente boas e honradas. Juntos, o detetive dinamarquês Niels Bentzon e a astrofísica Hannah Lund embarcam na missão de descobrir o que está acontecendo.

SOBRE A OBRA

Sob o pseudônimo de A. J. Kazinski, os dinamarqueses Anders RønnowKlarlund e Jacob Weinreich criaram uma parceria literária que, com apoio de pesquisas na Itália e na Dinamarca, deu origem a O último homem bom. Lançado em 2010 na Dinamarca, o livro logo se transformou em best-seller, e seus direitos já foram vendidos para mais de 20 países.

Subvertendo a lógica tradicional das obras do gênero, os heróis deste thriller empreendem uma caçada eletrizante não aos bandidos, mas às últimas pessoas boas do mundo.

Em Pequim, um monge cai morto em sua cela. Uma marca terrível e desconhecida cobre-lhe as costas. Em Mumbai, um economista adorado por ajudar os pobres morre de forma repentina. Seu cadáver ostenta a mesma marca. Ao redor do mundo, há relatos de mortes semelhantes – e todas as vítimas eram humanitários.

Em Veneza, um policial dedicado lança pela Interpol um alerta para a polícia das principais capitais do mundo: encontrem as pessoas boas do seu país e digam-lhes o que está acontecendo. Em Copenhague, onde estava para ser realizada a Conferência Mundial sobre o Clima, a tarefa é entregue ao detetive Niels Bentzon. Treinado para enxergar o pior da humanidade, a princípio ele não é bem-sucedido em sua busca. Quando já estava quase desistindo, conhece Hannah Lund, uma cientista brilhante que o ajuda a juntar as peças do quebra-cabeça: segundo as escrituras judaicas, a cada geração existem na terra 36 pessoas boas, ou “justas”. Sua função é proteger-nos, e sem elas a humanidade pereceria. Trinta e quatro estavam mortas e era preciso encontrar as outras duas.

Com ritmo ágil e um final que também foge à regra, O último homem bom combina a ação do thriller ao mistério da metafísica em uma trama intrigante que captura a atenção do leitor do começo ao fim e que já foi comparada à obra de nomes como Dan Brown e Stieg Larsson.

SOBRE O AUTOR 

A . J. Kazinski é o pseudônimo dos escritores dinamarqueses Anders RønnowKlarlund e Jacob Weinreich, que fazem sua primeira colaboração literária em O último homem bom.

PONTOS RELEVANTES

Best-seller na Dinamarca foi publicado em mais de quinze países.

Vencedor dos prêmios 2011 French Prix Relay e 2011 Best First Novel, este pela DanishAcademyof Crime Fiction.

O livro faz alusão à lenda judaica dos 36 justos; traz, portanto, uma questão metafísica ao gênero do thriller.

A CRÍTICA

“Com um rico brocado de emoções intensas e um herói determinado e implacável, O último homem bom nunca decepciona. Este livro tem tudo o que procuro num thriller – história, segredos, conspirações, ação, aventura e cenários internacionais. Leia este livro. Você vai amá-lo.” – Steve Berry, autor best-sellernoNew York Times

“Intenso… momentos de suspense ágil… uma jornada verdadeiramente convincente e que vale a pena.” – Associated Press

“Um thrillerprovocativo – algo entre Dan Brown e Stieg Larsson.” – Danish Library Review

 “A. J. Kasinski deixa a teia do suspense ainda mais apertada, e o leitor se torna irrevogavelmente presoa ela… Um final inacreditavelmente bom.” – HamburgerAnedblatt (Alemanha)

“De tirar o fôlego.”–EkstraBladet (Dinamarca)

“O thriller do momento.” – L’indépendant(França)

“Assustadoramente convincente… uma leitura inspiradora.” – Oprah.com

 

9788564406902-altaTítulo: O sono e a morte
Autor: A. J. Kazinski
Título original: Søvnen og døden (o título original é em dinamarquês, mas nossa edição foi traduzida da edição francesa, cujo título é Le sommeiletlamort).
Tradução: Cristina Cupertino
Capa: Peter Stoltze (adaptada)
Gênero: Thriller policial
OBS. Quem gosta de Dan Brown pode gostar deste livro.
Palavras-chave: morte, mistério, crime, thriller dinamarquês
 Dados técnicos
ISBN: 978-85-64406-90-2
Formato: 16 x 23 cm
Páginas: 464
Preço: R$ 39,90
Acabamento: P&B, brochura com orelhas
Edição: 1ª, 2014

Onde comprar

SINOPSE

O negociador da polícia dinamarquesa Niels Bentzon está de volta no segundo livro da dupla A. J. Kazinski,O sono e a morte. Desta vez, Bentzon investiga um enigmático suicídio, em que a vítima parece ter tirado a própria vida para fugir de um criminoso de métodos sinistros e intenções misteriosas. Enquanto trabalha no caso, Bentzon adentra um arriscado mundo em que a linha entre a vida e a morte parece cada vez mais tênue.

SOBRE A OBRA

Já em seu livro de estreia a dupla dinamarquesa A. J. Kazinski alcançou o sonho de muitos escritores: produzir um best-seller. O último homem bom trazia uma trama intrigante, inspirada na lenda judaica dos 36 justos, segundo a qual existem na terra 36 pessoas boas a cada geração, das quais depende a humanidade. O livro teve uma ótima estreia, registrando a venda de seus direitos para mais de vinte países.

Em O sono e a morte, segundo livro dos autores, o herói NielsBentzon, negociador da polícia, está de volta. Uma noite ele é chamado para intermediar o caso de uma mulher que ameaça se jogar de uma ponte de Copenhague. Quando chega ao local, Niels percebe algo estranho na situação. A mulher está nua e drogada, olhando para a multidão que a observa. Mais do que perturbada, ela parece aterrorizada. Apesar dos esforços de Niels, o desfecho é trágico.

Os policiais tratam a ocorrência como um suicídio comum, mas Niels sente que o caso é diferente. Na autópsia surge a primeira reviravolta. Havia água no pulmão e marcas de desfibrilador no corpo da mulher. Antes de pular da ponte, ela havia sido afogada e ressuscitada. Com poucas pistas, Niels começa uma caçada ao responsável por aquela morte. No caminho, encontrará pessoas dispostas a acabar com a sua vida para evitar que ele descubra a verdade.

Com ritmo dinâmico, tensão crescente e personagens marcantes, O sono e a morte traz ainda o toque especial da escrita de A. J. Kazinski: uma reflexão sobre questões que não poderiam ser mais humanas – a vida, a morte, a responsabilidade sobre nossas próprias escolhas.

SOBRE O AUTOR

A . J. Kazinski é o pseudônimo dos escritores dinamarqueses Anders RønnowKlarlund e Jacob Weinreich, que colaboram pela segunda vez numa produção literária. Seu primeiro livro, O último homem bom, foi publicado pelo Tordesilhas em 2013.

PONTOS RELEVANTES

–Este é o segundo livro da dupla que escreve sob o pseudônimo de A. J. Kazinski, cujo primeiro livro, O último homem bom, foi editado pela Tordesilhas em 2013.

O sono e a mortefoi vendido para mais de 20 países, como França, Alemanha, Holanda, Grécia e Coréia.

A CRÍTICA

“Kazinski narra com intensidade e exuberância… Ele equilibra com sucesso temas como alma e tristeza, vida e jornada, sem deixar de lado realidade, suspense e tensão. E isso é feito incrivelmente bem.”–EkstraBladet (Dinamarca)

Morte é a premissa de todos os romances policiais. E sono é o que vai faltar na sua vida quando você começar a ler este livro.” – Kulturkapellet.dk (Dinamarca)

“Escrito com elegância e assustadoramente emocionante.” – Berlingske (Dinamarca)

 

 

 

 

 

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *